Ále Alvarenga une o pensamento criativo e seu profundo conhecimento industrial para desenvolver, com estética sofisticada, móveis simples e funcionais. Sua inspiração é alimentada por incansáveis pesquisas e por um olhar atento ao mercado e ao comportamento humano. Como desenhista industrial, Ále Alvarenga possui uma sólida carreira. Já atuou na indústria de jóias, moda, brinquedos, instrumentos cirúrgicos, tecidos e metais sanitários. No setor de mobiliário, colabora com diversas marcas e em 2017 lançará sua primeira linha de design autoral.
Bruno Faucz é catarinense, nascido em 1986, cresceu com um papel e um lápis sempre a mão. Formado em Design de Mobiliário desde 2007 e pós graduado em Master Design Internacional. Vivenciou o design dentro da indústria por 7 anos, tempo em que aplicou o design efetivamente dentro de uma visão aplicada a produção. Viajou o todo Brasil pesquisando os aspectos ligados ao “momento de compra”. Visita eventos nacionais e internacionais para acompanhar tendências e direcionamentos de mercado. Em 2013 Bruno iniciou o próprio Studio de Design, que é baseado em três pilares Mercado – Indústria – Design, buscando sempre trazer produtos que sejam completos em todas as suas etapas, desde a produção até o uso cotidiano na casa das pessoas. No primeiro ano foi convidado a expor nas semanas de design de SP, NY e Paris. Teve mais de 60 publicações até o final de 2014 nas melhores revistas do setor de Casa e Decoração, Vale o destaque para uma peça que entrou no livro “Design Brasileiro de Móveis” que conta com os principais destaques de peças de assento de 1928 a 2013. Em 2014 e 15 foi jurado da Casa Cor SC, maior evento de arquitetura de interiores do país, onde participou de talk showscom grandes jornalistas e profissionais do setor. Iniciou 2015 expondo em Milão na Brazil S.A. e no iSaloni, também expôs na EXPO na mesma cidade a convite do escritório de arquitetura de Arthur Casas, e em Maio fechou o primeiro semestre expondo na ICFF em NY e em Setembro do mesmo ano novamente expôs na Galerie Joseph durante a Semana de Design de Paris. Bruno define o design como a “Materialização da informação”, pois acredita que um bom projeto é concebido com base no maior número de informações coletadas nos mais diversos campos de conhecimento.
Charles Eames (1907) e Ray Eames (1912), o "casal de ouro" do design americano do pós-guerra, foram pioneiros em multimídia e projetos avançados de móveis, arquitetura, design gráfico, fotografia e cinema. Um de seus objetivos era baixar custos e democratizar as peças que produziam. A notável liberdade de sua obra teve enorme influência no estilo de móveis e interiores por mais de 50 anos. Charles e Ray alcançaram seu sucesso monumental ao abordar cada projeto da mesma maneira: Será que nos interessa e nos intriga? Podemos torná-lo melhor? Será que vamos nos divertir ao fazê-lo? Eles amavam o seu trabalho, que foi uma combinação de arte e ciência , design e arquitetura, processo e produto , estilo e função. " Os detalhes não são detalhes ", disse Charles . "Eles fazem o produto". Um crítico de design disse uma vez que este casal extraordinário "só queria fazer do mundo um lugar melhor". Isso eles fizeram. E também o tornaram muito mais interessante.
“BUSCO O CAMINHO, A PROPORÇÃO E A SIMPLICIDADE DA FORMA PERFEITA, A PEÇA NASCE DE FORMA NATURAL, SEMPRE INSPIRADA NA ESSÊNCIA DAS COISAS.“ Fabricio Roncca, arquiteto, docente e designer, especialista em pós-modernidade e gestor do Design pela Universidade Estadual de Londrina. Desde o ano de 2002, a incessante busca por novas formas, conceitos regionalistas brasileiros, mesclados com o universo fascinante das artes e da arquitetura internacional, transcrevem o caráter ímpar de suas peças.
Criatividade aliada à pesquisa no uso de novos materiais e novas tecnologias, essa é a característica mais marcante em seu trabalho. Sergio Fahrer começou sua carreira de maneira inusitada, estudou no MIT (musicians institute of technology), em Los Angeles, EUA, e lá aprendeu a arte da luteria (desenho e construção de instrumentos musicais). Com a tecnologia de construção de instrumentos musicais ele iniciou seu trabalho como designer, sua primeira peça – a cadeira Blues, se tornou um ícone do design nacional. Hoje, seu design é referência mundial quando o assunto é design de mobiliário em madeira curvada, chamada de multilaminação. Com esse processo, que já lhe rendeu uma patente internacional, consegue dar a seus móveis formas extremamente orgânicas com um ótimo acabamento. Utiliza uma grande variedade de espécies de madeiras em seu trabalho e as mistura com alumínio de aviação, palhetas de guitarra, tubos de pvc reciclados, fibra de carbono mista e vidro laminado com policarbonato. Sergio já participou de 3 bienais brasileiras de design, tem prêmios nacionais e internacionais com peças expostas na Alemanha, França, Inglaterra, São Francisco, Nova Iorque e Argentina. Recentemente iniciou uma parceria com o irmão Jack Fahrer com quem desenhou a quatro mãos os dois últimos lançamentos. Em 2006 foi convidado por Simone Mattar para desenhar todo o mobiliário da comedoria do Sesc e dos restaurantes da rede de serviço social do comércio em São Paulo. Após 5 anos, e com o sucesso do seu trabalho, hoje está expandindo a linha de móveis para todas as redes Sesc do Brasil. Tal como os móveis Lina Bo Bardi para o Sesc Pompéia, o mobiliário de Sergio Fahrer tem o potencial de fazer parte do imaginário coletivo de uma porção de brasileiros, de todas as idades e classes sociais, que freqüentam os Sesc’s espalhados pelo Brasil. Sérgio Fahrer Considerado atualmente um dos nomes mais expressivos do design contemporâneo brasileiro, Sergio Fahrer sempre se interessou pelo uso de novos materiais em suas criações. Motivos nunca faltaram para isso: além de ter que dar conta de um desenho cada vez mais desafiador, a questão do uso da madeira, do manejo sustentável, do material reciclado, da necessidade de pensar nos recursos do país e do planeta fizeram com que Sergio se preocupasse com novos materiais e procedimentos. Para citar alguns exemplos, foram desenvolvidos móveis em madeira faqueada e torneada, com tubos de fenolite, fibra de buriti, alumínio de aviação reciclado, alumínio naval, aço, aço carbono, acrílico reciclado com impressão nano, entre outros materiais sustentáveis. Sua última descoberta é o uso da seringueira, espécie alternativa a outras madeiras já extintas ou em vias de extinção. Jack Fahrer Em 2007, Jack Fahrer decidiu se juntar ao irmão e ao design de mobiliário. Também músico, tem formação na área de moda, e havia recém-chegado de uma temporada em Nova York em que trabalhou com HQ. A união dos irmãos criou a marca de design de mobiliário, a Fahrer. Desde então, os irmãos desenham e criam juntos, cada qual com seus pressupostos e em colaboração de olhares diferentes, embora às vezes também assinem peças individuais. “Jack tem uma forma muito livre de desenhar, tem olhar especial para as cores, tecidos e estampas e isso se complementa à nossa paixão pelos traços e estruturação. A soma de nós dois é o que caracteriza nossas peças e está em tudo o que lançamos juntos. é um processo muito dinâmico e colaborativo”, destaca Sergio.
O arquiteto e designer Ibanez Razzera sabe como ninguém transformar madeira em verdadeiras obras de arte. É formado pela Unisinos e desde 2008 trabalha com processos de inovação e reposicionamento para empresas. Suas criações são reconhecidas em todo o cenário nacional, chamam a atenção pela elegância, beleza e design super sofisticado, peças que, acima da aplicabilidade, definem um conceito, um estilo de vida, transformam o cotidiano e dão forma ao mundo das ideias.

Mariane Barcellos cresceu em meio a toras, pregos e maquinas  na marcenaria que seu pai comanda ha mais de 25 anos. Formada em design pela ESPM, iniciou sua trajetória no mercado da moda, mas seu background mobiliário falou mais alto e ela decidiu responder ao seu chamado natural. Mariane uniu seu bom gosto e vivência na moda com a expertise de seu pai com produção moveleira, e assim nasceu a Marcenaria Sao Benedito Design.

Sempre querendo se aperfeiçoar, Mariane investiu um tempo de estudos na Europa, onde passou uma temporada aprendendo sobre design sustentável na Holanda e terminou seus estudos em design no instituto Marangoni em Milão.
Estúdio de Design de Produtos fundado por André Gurgel e Felipe Bezerra em Natal, no ano de 2012, quando decidiram se associar pela grande afinidade na esfera criativa. André Gurgel é designer de produto com especialização em CGI e visualização de produtos, nasceu em Natal em 1988, e dirige a empresa de tecnologia Synco. Felipe Bezerra nasceu em Natal em 1970, é arquiteto graduado pela UFRN e dirige também o escritório Felipe Bezerra Arquitetos desde 2000. O nome é inspirado na música homônima do Rei do Baião, Luiz Gonzaga, que foi uma das mais completas, importantes e inventivas figuras da música popular brasileira. Ela representa a cultura Nordestina, traço marcado pela irreverência do desenho criativo do estúdio. Com a associação e a idéia dos criadores em mente, participou de exposições internacionais e coleciona diversos prêmios ao redor do mundo desde então.
Designer gaúcho formado no curso Pró- Design pelo CETEMO – Centro Tecnológico do Mobiliário, de Bento Gonçalves – e extensão em Design de Móveis pela UCS – Universidade de Caxias do Sul. Atua na indústria moveleira há mais de 20 anos, trabalha com os mais diversos tipos de matérias-primas e tem como principal característica o traço limpo e a busca pelo equilíbrio entre questões estéticas e técnicas. Outra característica é a preocupação com o custo final do produto e a intenção de produzir móveis seriados com excelente qualidade, bom desenho e boa relação custo-benefício. Seus móveis têm como característica funcionalidade, contemporaneidade e preço justo. São móveis de formas simples, com proporções bem estudadas e sem elementos desnecessários
Partindo da premissa de Bruno Munari, que design é referência + fantasia, o designer Theo Egami possui em sua formação o desenvolvimento de projetos desde designers clássicos como: Lasar Segall e Gregori Warchavchik até designers contemporâneos como Arthur Casas e Cláudia Moreira Sales. Como toda essa referência, Theo diz que sua fantasia advém da cultura e das artes em toda sua forma. Tornando assim seu trabalho a plenitude deste encontro onde a imaginação, a história e a experiência se fundem, nos apresentando peças onde demonstra preocupação com a estética e a funcionalidade.
Vinicius Siega é designer de produtos laureado pela Universidade de Caxias do Sul, com extensões em design de interiores e design gráfico. Natural da serra gaúcha, possui contato com a indústria há mais de uma década. Trabalhou para marca de móveis Dell Anno, uma das principais expoentes industriais brasileiras, onde obteve experiências em design estratégico, branding, processos fabris de alta e